Arquivo da categoria: Uncategorized

Seu Pecado

amor

Seu pecado é escolher entre o meu corpo e a minha sensatez; é tirar a minha inocência e me fazer crer que eu posso entregar até o que eu não quero… seu pecado é acreditar que eu posso ser exatamente o que você deseja, seja na vida, na cama ou mesmo na sua boca.

Seu pecado é desenhar as linhas do meu corpo com a ponta da sua língua, é descer pelos precipícios das minhas dobras até encontrar meus pontos fracos. Seu pecado é acolher meu corpo com toda a vontade do seu tesão, é invadir os espaços vazios com a fúria da sua vontade e é encontrar razões para me perdoar mesmo quando eu não sou merecedora da sua bondade.

Seu pecado é acreditar em nós, em uma linguagem quase infantil, até melancólica; é fazer com que a minha indignação se transforme em novas chances de orgasmos, com outras pessoas e em outras circunstâncias, mas sempre com  o pensamento em nós, nos encontrando na cama com os corpos sujos do pecado compartilhado com outros corpos distintos…

Seu pecado é acreditar que comigo será diferente, que eu serei aquela pessoa que vai transformar culpa em libido, sordidez em fetiches e mágoas em gozos fortuitos.

Seu pecado é acreditar que tudo é possível, apesar de você e de mim…


Faça Comigo O Que Você Quiser…

suaboca

Faça comigo o que você quiser… agasalha meu corpo e esquenta minha alma; traga-me a paz que só você consegue trazer para a minha alma inquieta… abraça e toca meu corpo como você gosta de tocar . Faça-me sua com o poder da sua boca, da sua língua… diz pro meu corpo a hora de acordar, a hora de dormir e a hora de sentir prazer. Faça-me sentir viva com o poder do toque das suas mãos e com o contorno dos seus mamilos duros acariciando meu sexo; faça comigo o que você quiser…


Através das Minhas Mãos

Atravésdasminhasmaos

Através das minhas mãos você vira homem, através delas você sobrevive ao tesão que quase te sufoca e que te leva ao precipício da servidão, até alcançar o seu ponto de equilíbrio e voltar a sorrir satisfeito, como um menino bobo, aquele que fingia se esconder da chuva quando, na verdade, tudo o que mais queria era ficar encharcado dela. Através das minhas mãos te faço viver de novo, sem medo e sem pudor; através delas te enriqueço de saudades e te mostro outros movimentos, que você antes desconhecia… através das minhas mãos esculpo um pouquinho do gozo leve que você vai carregar por alguns dias como uma lembrança suave de um toque que podia ter sido de qualquer pessoa, mas que veio de mim…


 


Meu Pecado

 


Sussuros…

sussurro

Então, ao final de tudo que vivemos, acabo rendendo-me aos seus caprichos. Sou eu quem deve lutar contra essa prepotência insuportável, mas meu desejo fala mais alto; é um tesão tão, tão genuíno que termino encharcada, cada vez que os pensamentos sobre seu toque, seu cheiro e seu sexo invadem minha mente. Tento recuperar meu fôlego, mas perco-me completamente na sintonia inebriante da sua voz rouca, que sussurra baixinho qual será a próxima parte do meu corpo que você vai explorar…


Não Me Leve a Mal…

Marie

Não me leve a mal, mas não consigo evitar que meus pensamentos voem soltos para outros corpos, para outros toques… sinto seu calor invadir meu espaço sagrado e divido minhas aflições e líquidos com você, nesses segundos que insistem em passar tão rápido, que já não me lembro porque trouxe alguém mais para a nossa cama, mas não me atrevo a te dizer nomes nem detalhes sórdidos. Não me leve a mal, meu gozo é compartilhado com você, mas meu tesão… meu tesão só conserva comigo.