Arquivo do autor:Cris Coelho

Sobre Cris Coelho

Eu sou um ser que odeia estereótipos, que não me classifico em nenhuma categoria sexual (homo, hétero ou afins) / não sigo nenhuma religião nem doutrina, apenas tenho fé e amor / não sou enquadrada em nenhum tipo "adequado" de padrão de sociedade. Sou escritora & Poetisa... Tenho 2 Marias que me acompanham sempre: Maria Scarlet (www.mariascarlet.com) & Maria Poeta (www.mariapoeta.com). Sou LIVRE!

Sua Boca…

boca

Sua boca consegue fazer com que eu me cale. Me calo com você dentro de mim, com a sua boca acariciando minha vontade; com sua boca lambendo meu tesão e com ela, devorando tudo o que há de mais libertino no meu corpo nu. Sua boca me acalma e me maltrata; ela me diz a hora de acordar para esse prazer insano que só você me traz e dita o ritmo que eu tenho que seguir para te acompanhar. Sua boca permite que eu acesse o lugar mais secreto do meu prazer e só ela transforma meu desejo em um gozo doído, com cheiro de saliva e gosto de intimidade…


Você

Marie

Tento aliviar meu calor com os movimentos dos meus dedos, todos unidos em doses providenciais de toque e pressão, em compassos descasados de angústia e alegria, de gozo e contemplação. Meu corpo agradece os lampejos de satisfação, mas me pede aflito um pouco do seu sabor para nortear meus desejos, para me mostrar o caminho e para curar a vontade que é ter você dentro de mim…


“Bem ali”

bemali

Você me deixa louca quando me toca bem ali… no ponto em que mais emociona meu corpo, que faz me desdobrar de prazer ao pensar em todas as possibilidades e em todo caminho que será percorrido até você cansar. É ali, bem ali, que você acessa minha parte mais íntima, onde meu pudor dá espaço para seus carinhos brutos e urgentes; onde sinto sua pulsação de forma corrente e viril. É bem ali que você deixa de ser um simples amante e se torna, por alguns segundos intensos, parte de mim.

 


Meu Pecado…

Minha mente trabalha incessantemente, meu corpo queima e minha vontade sublima a razão de não tê-la por perto. É minha alma que pede sem pudor o seu toque pecaminoso, rejeitado pelas tradições e esculpido pelo prazer de ter você aqui, entre minhas pernas e dentro do meu santuário. Porque o meu desejo pode ser sujo aos olhos dos bons moços, mas é cristalino no momento em que enxergo você: desnuda, linda e minha…


Quando estou com você…

Quando espero por você, espero molhada; quando você chega, já estou encharcada. Quando sinto seu toque bruto nas dobras do meu corpo escorregadio me estremeço de prazer; quando sinto sua língua nas minhas cavidades te convido a entrar, e quando você ameaça ir mais fundo dentro da parte mais privada do meu corpo eu digo sim com o meu olhar. Espero que você me deixe ainda mais molhada com o seu líquido e, quando você parece já ter cansado de usar o meu corpo, eu te convenço a ir além e tentar outras partes dele…


“Atrás”

olhar3

Quando você me perguntar por onde vamos, saiba que a resposta será sempre “atrás”. E quando você quiser encarar o meu olhar saiba que eu darei a minha melhor versão, direta, inteira, inclinada. Não te espero nos limites claustrofóbicos da sua cama, te espero em pé, voluptuosa e arredondada. E se quiser saber como eu gosto, você vai ter que lá atrás descobrir…


Sem Pudor

tumblr_m7kup8a5ny1qmowaco1_500_large

Tudo o que eu peço é a sua liberdade em forma de entrega. Tudo que quero é o toque aveludado, o som frenético como quem dança extasiado em uma segunda-feira de carnaval e o olhar singelo de quem diz “me ame ou me come”. Tudo que eu preciso é de você assim, inteira à minha espera, saltitante, molhada, sem pudor…