Arquivo do mês: agosto 2019

Juntos

nude1

Juntos nossos corpos respiram em um mesmo compasso, transpiram emoção e estremecem de dor e prazer a cada novo gesto, a cada nova manobra… nossos corpos se completam toda vez que se juntam nus, inebriados pelo cheiro que exalamos e pela eletricidade que compartilhamos toda vez que nossos dedos tocam as partes mais íntimas e escondidas da nossa vaidade genuina. Juntos somos mais viris e verdadeiros; juntos suamos e nos cansamos, salivamos e bebemos nossos líquidos. Juntos entoamos o hino da nossa história, cheia de agudos e graves, melodias e frases… cheia de gozo, de prazer e de nós.


Seu Pecado

amor

Seu pecado é escolher entre o meu corpo e a minha sensatez; é tirar a minha inocência e me fazer crer que eu posso entregar até o que eu não quero… seu pecado é acreditar que eu posso ser exatamente o que você deseja, seja na vida, na cama ou mesmo na sua boca.

Seu pecado é desenhar as linhas do meu corpo com a ponta da sua língua, é descer pelos precipícios das minhas dobras até encontrar meus pontos fracos. Seu pecado é acolher meu corpo com toda a vontade do seu tesão, é invadir os espaços vazios com a fúria da sua vontade e é encontrar razões para me perdoar mesmo quando eu não sou merecedora da sua bondade.

Seu pecado é acreditar em nós, em uma linguagem quase infantil, até melancólica; é fazer com que a minha indignação se transforme em novas chances de orgasmos, com outras pessoas e em outras circunstâncias, mas sempre com  o pensamento em nós, nos encontrando na cama com os corpos sujos do pecado compartilhado com outros corpos distintos…

Seu pecado é acreditar que comigo será diferente, que eu serei aquela pessoa que vai transformar culpa em libido, sordidez em fetiches e mágoas em gozos fortuitos.

Seu pecado é acreditar que tudo é possível, apesar de você e de mim…