Arquivo do mês: janeiro 2019

Me diga uma coisa…

Me diga uma coisa, uma só e eu me calo: você sente calor quando está ao meu lado? Sente frio também? E sente que o mundo vai acabar no exato momento em que nos tocarmos? Você sente o que eu sinto? E sente que vai desmoronar se eu não me virar e correr para os seus braços? Você sente? Sente meus dedos entrando tão fundo, mas, tão fundo, que conseguem tocar no vazio da sua alma e fazer você acordar desse sonho que parecia ser eterno, até o momento em que te invadi e te encharquei de prazer? Você sente?


Sua Língua

Sua língua refresca meu paladar, encharca meu corpo, aquece minha genitália. Sua língua entra dentro das minhas cavidades mais profundas, revela os orgasmos mais improváveis e me liberta de todo pudor remanescente. Sua língua me devora com a mesma intensidade que me acaricia a alma; é ela quem me faz desdobrar de prazer sem precisar me sujar com o líquido sujo dos seus desejos mais nefastos. É a sua língua que aflora meus desejos mais insanos, meus pecados mais íntimos e minha virgindade mais escondida…