Arquivo do mês: julho 2018

Quando estou com você…

Quando espero por você, espero molhada; quando você chega, já estou encharcada. Quando sinto seu toque bruto nas dobras do meu corpo escorregadio me estremeço de prazer; quando sinto sua língua nas minhas cavidades te convido a entrar, e quando você ameaça ir mais fundo dentro da parte mais privada do meu corpo eu digo sim com o meu olhar. Espero que você me deixe ainda mais molhada com o seu líquido e, quando você parece já ter cansado de usar o meu corpo, eu te convenço a ir além e tentar outras partes dele…


Sua Boca…

boca

Sua boca consegue fazer com que eu me cale. Me calo com você dentro de mim, com a sua boca acariciando minha vontade; com sua boca lambendo meu tesão e com ela, devorando tudo o que há de mais libertino no meu corpo nu. Sua boca me acalma e me maltrata; ela me diz a hora de acordar para esse prazer insano que só você me traz e dita o ritmo que eu tenho que seguir para te acompanhar. Sua boca permite que eu acesse o lugar mais secreto do meu prazer e só ela transforma meu desejo em um gozo doído, com cheiro de saliva e gosto de intimidade…