Arquivo do mês: abril 2018

Seu Toque…

Minha mente trabalha incessantemente, meu corpo queima e minha vontade sublima a razão de não tê-la por perto. É minha alma que pede sem pudor o seu toque pecaminoso, rejeitado pelas tradições e esculpido pelo prazer de ter você aqui, entre minhas pernas e dentro do meu santuário. Porque o meu desejo pode ser sujo aos olhos dos bons moços, mas é cristalino no momento em que enxergo você: desnuda, linda e minha…


Quando estou com você…

Quando espero por você, espero molhada; quando você chega, já estou encharcada. Quando sinto seu toque bruto nas dobras do meu corpo escorregadio me estremeço de prazer; quando sinto sua língua nas minhas cavidades te convido a entrar, e quando você ameaça ir mais fundo dentro da parte mais privada do meu corpo eu digo sim com o meu olhar. Espero que você me deixe ainda mais molhada com o seu líquido e, quando você parece já ter cansado de usar o meu corpo, eu te convenço a ir além e tentar outras partes dele…