Arquivo do mês: setembro 2017

Lá Longe

Lá longe está o teu corpo, que contemplo em um olhar sedento. Que imagino se virando em várias formas e poses, que recito em poesias a beleza das curvas e da pele macia, que limpa, espera pelo meu toque. Te vejo longe, distante, inacessível. Te vejo de longe e, mesmo sem poder te alcançar, te vejo pronta para mim. De longe te sinto perto de mim, dentro das minhas veias, que insistem em pulsar quando grito seu nome na minha mente suja e desordenada. Te penetro com toda a vontade do mundo, em silêncio e devagar, mesmo estando longe…