Arquivo do mês: agosto 2015

Opostos

preto+e+branco

Adoro ser o seu oposto… O oposto que se encaixa perfeitamente na curvas assimétricas do seu corpo, quando está em movimento. O oposto doce dos meus lábios que degusta o amargo dos seus líquidos. O oposto feminino que acolhe e acoberta seus pecados mais ferozes. Adoro ser eu, a estranha criatura que existe para servir na cama aos seus devaneios e, também, para explodir de paixão por eles. Adoro os nossos contrastes… E adoro todos os que formam alguma dor, na entrada ou na saída, da forma que for, com ou sem amor, mas com vontade…