Arquivo do mês: junho 2012

Nua

Nua debaixo do edredom, me faço sua. Me estico e suplico pelo seu toque. Dobro os joelhos e espero sua vinda. Sou sua e de mais quem quiser. Estou entregue no calor do meu ninho, com os seios descobertos, esfregando a sua face. E você, que me beija com gosto de vinho e não se tarda para o encontro, aperta minha cintura e desce a mão pelos meus quadris. Me toca suave e depois forte. Me acaricia, me maltrata, me ama. No final para e me olha assim… Nua