Image

Foi de mansinho até o bar.

Viu Simão de costas.

Alto, forte, másculo.

Não teve dúvidas, o abraçou.

Deslizou sua mão até embaixo do umbigo.

Chegou perto do seu brinquedo favorito.

Nao pôde tocá-lo. Segurá-lo. Engolí-lo.

Sentiu medo. Alguém poderia reconhecê-lo.

Já estava tarde. Sua mulher o estava esperando.

Não importava… Ia sonhar com ele a noite toda.

2 comentários

  1. Amei o poema, porque eu entendí como siendo um poema de amor yaoi. Estoy cierta?
    Amo a poesia sobre homos , embora nao veja muitas. O que é uma lástima.
    Parabienes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s